Riscos da má alimentação são tema para palestra com estudantes

Vigilância Sanitária leva prevenção à saúde para dentro da sala de aula

Alunos da Escola Estadual Santana, no bairro Padre Eustáquio tiveram, na segunda-feira, 25 de setembro, uma aula diferente. Os livros ilustrados e as brincadeiras ficaram de lado por um dia para que os estudantes interagissem com o setor de Vigilância Sanitária da Prefeitura de Itaúna e aprendessem mais sobre os riscos gerados à saúde pela má alimentação e o consumo de alimentos fora do prazo de validade.

Com o tema “O que é Vigilância Sanitária?”, o chefe do Setor, Leandro Rodrigues Pereira Matos, apresentou para as crianças do Ensino Fundamental qual o papel do órgão no controle e fiscalização dos produtos comercializados no Município. “O foco da Vigilância Sanitária é expandir ações de educação, transmitindo conhecimentos que reforçam as ações de promoção e prevenção em saúde. Com estratégias bem executadas, apresentadas aos diferentes setores da sociedade, como nas escolas, por exemplo, a Secretaria de Saúde tem o objetivo de diminuir os efeitos causados pela falta de orientação e ajudar toda a população a desenvolver hábitos saudáveis e seguros de alimentação”, explicou o gestor.

O aluno Filipe Oliveira Ribeiro, matriculado no 5º ano, entendeu o recado. Ele apresentou para os colegas de classe um resumo da abordagem da Vigilância Sanitária. “Eles falaram que se a gente comer alimentos vencidos ou danificados, podemos passar muito mal. Podemos ficar doentes e termos febre, dor de cabeça e dores abdominais”, resumiu o estudante em um trabalho apresentado após a palestra. “A equipe de Vigilância Sanitária também nos explicou sobre sua função em vários estabelecimentos públicos ou privados como farmácia, supermercados, cantinas de escolas, açougues. Falaram que se o produto estiver vencido pode trazer consigo doenças que começam com fungos e até mesmo bactérias. Então é melhor ficar de olho na validade e na estrutura do que compramos”, completou.

O fiscal sanitário e nutricionista Danilo Siqueira Souza também participou do encontro na escola. Danilo apresentou o tema “Intoxicação Alimentar: abordando diversas doenças relacionadas à má alimentação”, e, dentre vários assuntos, destacou a importância da merenda de qualidade oferecida aos estudantes na rede pública de ensino em Itaúna.

A Escola Estadual Santana tem 511 alunos matriculados, do 1º ao 5° ano do Ensino Fundamental, e oferece Atendimento Educacional Especializado, pelo programa AEE, com professor intérprete de Libras e apoio para os estudantes com deficiência auditiva, além de quatro turmas contempladas pelo projeto Tempo Integral, com atividades de reforço pedagógico no contraturno escolar. 

FONTE; PREFEITURA DE ITAÚNA

Facebook Comments