Neider pede intervenção do governador para credenciamento do Centro de Oncologia pelo Ministério da Saúde

Unidade está pronta e funcionamento depende agora da liberação em Brasília, onde o Município e o Hospital já protocolaram os documentos

O Centro de Oncologia de Itaúna está pronto. A instalação do serviço vai garantir mais conforto e tranquilidade para centenas de pacientes de Itaúna e cidades da microrregião, em tratamento contra o câncer, que hoje precisam se deslocar até Divinópolis ou Belo Horizonte para receber a quimioterapia ou radioterapia. Com a construção da unidade, nas dependências do Hospital Manoel Gonçalves, concluída, mobiliário e equipamentos já adquiridos, o Município depende agora do credenciamento do Ministério da Saúde para começar a funcionar.

Como as etapas anteriores, que demandaram a união de esforços entre autoridades e representantes de diversos setores da sociedade, para a execução do projeto, a habilitação também exige empenho político. E foi um dos assuntos tratados pelo prefeito Neider Moreira com o governador Fernando Pimentel, em reunião nesta quinta-feira, 24, no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte.

O chefe do Executivo de Itaúna pediu a intervenção do governador junto ao Ministério da Saúde para a liberação do Centro de Oncologia. Nesse sentido, Itaúna conta também em Brasília com a atuação do deputado federal Jaime Martins, que já levou a reivindicação do Município à capital e tem acompanhado os trâmites burocráticos com atenção especial.

A instalação do serviço é muito aguardada e facilitará a rotina de um grande número de pessoas, garantindo mais comodidade para o tratamento, que já é tão desgastante”, salientou Neider ao entregar o pedido a Fernando Pimentel. O prefeito destacou ainda que os documentos necessários ao credenciamento foram protocolados no Ministério da Saúde pela direção do Hospital Manoel Gonçalves e a Secretaria Municipal de Saúde.

Já recebemos um parecer favorável do Estado, que inclusive estabeleceu o teto para o repasses mensais, visto que a habilitação, com base na população que será atendida, está garantida, pois, no caso do Centro-Oeste, são mais de 1,3 milhão de habitantes, que dependem de Divinópolis”, completou Neider. A norma estabelece uma unidade a cada 500 mil pessoas. As obras do Centro de Oncologia de Itaúna foram iniciadas em 2013.

FONTE: PREFEITURA DE ITAÚNA

Facebook Comments