Operação da PF prende 15 policiais por corrupção no Triângulo Mineiro

Outros quatro empresários também foram presos com os agentes da Polícia Rodoviária Federal, suspeitos de cobrarem propinas nas rodovias de acesso à Uberlândia

Segundo a corporação, os policiais presos são suspeitos de praticarem corrupção nas rodovias federais que dão acesso à Uberlândia. As investigações constataram que os agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) cobravam propina de motoristas com veículos em condições irregulares para liberar a passagem por blitzes sem a aplicação de multas ou sanções administrativas.

Os empresários e comerciantes, por sua vez, foram presos suspeitos de obter vantagens junto aos policiais no atendimento de ocorrências e acidentes, além da participação nos lucros das propinas. A operação também cumpre 33 mandados de busca e apreensão nos municípios.
Conforme a PF, o inquérito foi aberto ainda em 2016. Durante as investigações, a Controladoria-Geral da União (CGU) participou da análise das movimentações financeiras e evoluções patrimoniais dos envolvidos, além de fornecer os levantamentos de indicios de corrupção administrativa.
Os presos foram encaminhados por cerca de 200 agentes da corporação e da PRF à Delegacia da Polícia Federal em Uberlândia e serão indiciados, segundo a corporação, pelos crimes de corrupção passiva e associação criminosa, podendo cumprir pena de até 15 anos de prisão.

A Polícia Rodoviária Federal informou que se pronunciará sobre a prisão dos agentes no decorrer do dia.

FONTE: ESTADO DE MINAS
Facebook Comments