Comissão do Senado rejeita reforma trabalhista

Placar pegou de surpresa a base governista, que contava com a aprovação

O relatório do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) sobre a reforma trabalhista acaba de ser rejeitado pela Comissão de Assuntos Sociais  (CAS) por 10 votos contrários a nove.

A reforma trabalhista foi enviada ao Congresso Nacional pelo presidente Michel Temer no ano passado e já passou pela Câmara dos Deputados. A expectativa do governo é que ela fosse aprovada na comissão por onze votos. Os senadores oposicionistas comemoram a rejeição, que não era esperada pelo governo.

O texto já passou pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Na última terça-feira (13), Ferraço leu parecer favorável à aprovação da reforma. Ele rejeitou todas as emendas que haviam sido apresentadas ao texto e manteve todo teor do projeto que foi aprovado pela Câmara.

O projeto estabelece pontos que poderão ser negociados entre patrões e empregados. Em caso de acordo coletivo, passam a ter força de lei.

O relatório precisa ainda ser analisado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Caso seja rejeitado também nessa comissão, os governistas ainda podem pedir que ele seja analisado diretamente pelo plenário.

FONTE: ESTADO DE MINAS
Facebook Comments