Entenda as razões para as chuvas fora de época em Minas Gerais

Umidade trazida do oceano provoca instabilidade atmosférica e precipitações surpreendem BH e outras áreas do estado em plena estação da seca. Previsão é de tempo firme no feriado

O tempo seco nesta época do ano já é esperado. Para alguns, o adicional de um friozinho é mais do que bem-vindo. Mas a chuva ninguém está acostumado. Passadas as águas de março, normalmente, não resta outra opção a não ser esperar a chegada da primavera para novas águas. E não é que ontem o incomum ocorreu? Um temporal pegou Belo Horizonte e a região metropolitana de surpresa, com direito a raios e trovoadas. No fim da tarde, voltou a chover. Amanhã, há nova possibilidade de precipitações, contrariando, mais uma vez, a característica seca do outono e do inverno em Minas Gerais. Mas o feriado, de acordo com a meteorologia, será de tempo firme.

Segundo a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec), ontem de madrugada choveu mais na Região Centro-Sul – 18,2 milímetros entre as 2h10 e as 6h40. A média para o mês de junho é de 14,1 milímetros. A partir das 7h, o tempo se abriu e o sol apareceu na cidade. A chuva veio forte a ponto de derrubar uma árvore na esquina da Rua Juiz de Fora com a Avenida do Contorno, no Barro Preto, na mesma região. O trânsito no local ficou parcialmente interrompido. No Bairro Buritis, Oeste de BH, houve relatos de oscilação de energia.

A meteorologista Anete Fernandes, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), explica que as precipitações não estão associadas a nenhuma frente fria. Foram motivadas por uma instabilidade atmosférica, causada por umidade trazida do oceano e que adentra a parte Leste até o Centro do estado. “A frente fria que estava sendo anunciada passou pelo oceano, não tendo chegado até aqui. E, de qualquer maneira, ela já tinha passado, logo, não poderia provocar a chuva. Essa da madrugada foi bem localizada e rápida”, diz.

Hoje, há possibilidade remota de chuvas na capital, mas as chances aumentam no Triângulo e Sul de Minas à tarde e à noite. Já amanhã a situação se inverte: enquanto essas regiões ficam sujeitas a pancadas localizadas, pode chover novamente em BH. De acordo com a previsão, o feriado deve ser de tempo firme na capital. No Corpus Christi, na quinta-feira, probabilidade apenas na Zona da Mata e Campo das Vertentes. “Mas essas previsões têm de ser acompanhadas, porque são instabilidades isoladas e, de repente, pode secar tudo, já que não é época de chuva”, ressalta.

Anete lembra que são características do outono e do inverno em Minas a grande variação de temperatura ao longo do dia, formação de nevoeiro na faixa Leste do estado e possibilidade de ocorrência de chuvas isoladas no Triângulo, Zona da Mata e Sul em decorrência de uma frente fria. “Depois da passagem desse sistema, massas de ar frio costumam atingir o estado e provocar queda nas temperaturas. É comum o avanço de ar frio que causa o declínio de temperaturas de um dia para outro”, afirma. Dias frios intercalados com outros quentes marcam uma estação genuinamente seca no estado.

Segundo ela, não foi isso que ocorreu nos últimos dias, quando houve quedas dos termômetros em parte do estado – ontem, eles voltaram a subir. Uma massa de ar frio atuou no Sul e Oeste de Minas no fim de semana. Domingo, Monte Verde, no Sul, bateu o recorde da temperatura mais baixa do ano em Minas, com 0,2 grau. São Lourenço, cidade da mesma região, chegou a 3,3 graus. “Nesta época do ano, a variação de temperaturas é comum e massas que vão de moderadas a fortes podem mantê-las amenas por dias consecutivos”, relata. Para hoje, há tendência de ligeira elevação dos termômetros, principalmente das mínimas. Em BH, a expectativa é que fiquem na casa dos 15 aos 27 graus.

FONTE: ESTADO DE MINAS

Facebook Comments