Morre o diretor de futebol do Atlético Eduardo Maluf, que lutava contra o câncer

Morreu na manhã desta quinta-feira, em Belo Horizonte, o diretor de futebol do Atlético Eduardo Maluf. O dirigente tinha 61 anos e vinha lutando contra um câncer na região abdominal desde o ano passado. Maluf, inclusive, havia voltado a trabalhar no início de 2017, mas acabou se afastando novamente.

Maluf começou a carreira como jogador, no Valério Doce, de Itabira, mas acreditou na visão afiada de mercado para entender que deveria buscar alternativas. Assim, foi de supervisor de futebol à presidência do clube mineiro, onde ficou por quatro anos.

A atuação dele nas negociações chamou a atenção de Zezé Perrella, então presidente do Cruzeiro, e Maluf foi convidado a ser diretor de futebol da Raposa. Ele foi um dos pioneiros nesse cargo no Brasil.

A história com o Atlético começou em 2000, quando ele teve uma curta passagem pelo clube, contratado por um grupo de investidores. Em 2010 após sair do rival, ele voltou e foi determinante nas conquistas recentes do time alvinegro.

Em nota, o Atlético lamenta a morte de Maluf, se solidariza com familiares do ex-diretor de futebol e decreta luto oficial de três dias. O treino marcado para esta tarde foi cancelado. “Eduardo Maluf sempre foi um profissional exemplar, com grande destaque no cenário esportivo, de currículo vitorioso e extremamente respeitado no universo do futebol”, afirma o clube.

“Pelo seu caráter conciliador, sereno nas horas mais críticas e firme quando a ocasião exigia, Eduardo Maluf conquistou rapidamente o respeito e a admiração de jogadores, funcionários e todos que trabalharam com ele. Além disso, ao longo de sua carreira, sempre foi modelo de ética e confiança, características que o tornaram o profissional mais vitorioso e cobiçado pelo mercado”, ressaltou.

O Cruzeiro divulgou nota em que diz ter recebido a notícia com grande tristeza, e que Maluf foi um dos grandes profissionais que dedicaram parte da vida ao futebol. “O esporte, com certeza, perdeu um de seus maiores gestores que, com seriedade e competência, ajudou a profissionalizar o futebol brasileiro nas últimas décadas”, lembrou.

A Raposa lembrou da vitoriosa passagem de Maluf pela Toca. “Todos nós, da família cruzeirense, prestamos nossa solidariedade e compaixão nesse momento de enorme dor aos familiares e amigos de Eduardo Maluf, figura que terá seu nome eternamente guardado com carinho na história do Cruzeiro Esporte Clube”, declarou o clube.

Facebook Comments