Mais de 16 mil casos prováveis de chikungunya são registrados em MG

De acordo com boletim da Secretaria de Estado da Saúde, onze mortes suspeitas estão sob investigação. Doença é transmitida pelo Aedes aegypti.

Minas Gerais teve 16.175 casos prováveis de chikungunya registrados em 2017, de acordo com boletim divulgado nesta segunda-feira (5) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Onze mortes suspeitas seguem sob investigação. A doença é transmitida pelo Aedes aegypti, mesmo mosquito transmissor da dengue e zika.

O estado está em alerta porque o número de casos prováveis da doença aumentou mais de 3.000% em relação ao mesmo período do ano passado.

Dengue

Os casos prováveis de dengue registrados em 2017 em Minas Gerais são 25.353, de acordo com a secretaria. É o menor número de casos prováveis nos cinco primeiros meses do ano desde 2012. Três mortes foram confirmada pela doença. Outras 17 estão sendo investigadas, de acordo com a secretaria.

Zika

Os casos prováveis de zika são 818 em Minas Gerais, neste ano, conforme a SES. O número em 2016 foi superior ao número de casos em 2017, com maior número de casos nos meses de fevereiro e março.

FONTE: G1

 
Facebook Comments