Aumento de imposto em Minas vai refletir no preço da gasolina e do álcool

Projeto do governo de Minas encaminhado à Assembleia Legislativa de Minas aumenta alíquota do ICMS sobre a gasolina e, também, sobre o álcool. Votação final acontece hoje

Combustíveis em Minas vão ficar mais caros. É uma questão de tempo e de urgência do governo de Minas.

Pelo menos é o que indicam os deputados estaduais.

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais caminha para aprovar, nesta quinta-feira , em 2º turno, um aumento nas alíquotas de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre a gasolina (de 29% para 31%) e o álcool (de 14% para 16%).

Isso significa que o consumidor vai pagar mais caro por esses combustíveis. Quanto? A conferir nas bombas dos postos espalhados pelo estado afora. Relembre: Petrobras anuncia aumento dos preços da gasolina e do diesel

Da mesma forma, o IPVA de caminhonetes de cabine dupla ou estendida também vai ficar mais caro em Minas. Nesse mesmo substitutivo (que vai corrigir preço da gasolina e álcool) a um projeto de lei que tramita na Casa – que trata de regras para facilitar o pagamento de dívidas tributárias-,  está embutida a elevação de 3% para 4% da alíquota do imposto para esses veículos.

Aumento pode sair hoje

O aumento das alíquotas do ICMS (gasolina e álcool) e do IPVA já foi aprovado nessa quarta-feira (31), em 1º turno, pelos deputados.

Se for aprovado hoje,  em segunda votação, entrará em vigor o reajuste solicitado pelo governo do estado, que encaminhou a matéria para apreciação dos parlamentares nessa segunda-feira (30), com pedido de urgência para aprovação.
O aumento da alíquota do ICMS e do IPVA está na pauta de três reuniões de plenário do Legislativo mineiro marcadas para esta quinta-feira (1º/6), às 9, às 14 e às 18 horas.

 

Placar

De acordo com a assessoria de imprensa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, o placar com a votação do aumento das alíquotas do ICMS gerou polêmica no plenário da Casa.

 

Portanto, o substitutivo ao projeto de lei do governo do estado ( que trata de correção de alíquotas a produtos diversos), foi aprovado 52 votos sim e  três contra, precisou ser separado para votação no aumento da gasolina e do álcool.

Confira como votaram os deputados:

Aumento da  gasolina (37 sim; 23 não, um em branco)

Aumento do álcool ( 37 sim, 21 não)

 

Facebook Comments